SevenballShow

MENU

CURIOSIDADES ESPECIAL MISTERIOS ARTES FAMOSOS CINEMA TV | TEATRO TRYST 5X1 PHOTO GALLERY PET WORLD CARROS & MOTOS CIÊNCIA & TECNOLOGIA PLANETA ÁSIA COMUNICADOS

Follow Us in G+


Tigres não acumulam a poeira dos séculos; Tigres reinventam a vida todos os dias

Translate

O Mensageiro


Lançamento: 11 de dezembro de 2014 (1h52min) 
Direção: Michael Cuesta
Com : Jeremy Renner, Rosemarie DeWitt, Ray Liotta mais
Gênero: Suspense , Drama , Biografia
Nacionalidade: EUA
Não recomendado para menores de 16 anos 
Sinopse_ O jornalista Gary Webb (Jeremy Renner) trabalha em um pequeno jornal, que não costuma cobrir assuntos políticos. Acidentalmente, ele descobre documentos sigilosos sobre o governo americano e a guerra às drogas. Webb passa a investigar o caso e percebe que os próprios políticos americanos mantém acordos com traficantes da América Central para trazer crack para dentro dos Estados Unidos. Ele tenta tornar as suas investigações públicas para desmascarar o caso, mas passa a sofrer grande pressão para abandonar a história, tanto de seus editores quanto de políticos influentes, que não hesitam a usar todo o tipo de violência e pressão para eliminá-lo. Baseado em uma história real.
Análise_“Uma história baseada em fatos reais”, é uma das primeiras frases do filme, acompanhada de uma rápida colagem de discursos presidenciais e recortes de jornais mostrando a posição dos diversos governantes dos Estados Unidos contra o “abuso de drogas”. Este início é eficaz, veloz e empolgante, por apresentar ao público o contexto (a conjunção entre política e tráfico de drogas) e insistir no caráter verídico da trama. Assim como Argo, O Mensageiro é uma dessas histórias políticas levada às telas não por causa de seu realismo, mas de seu caráter incrível, surrealista.

No caso, o jornalista Gary Webb (Jeremy Renner) de um pequeno jornal pouco expressivo descobre a conivência do governo americano com a entrada de crack nos Estados Unidos, envolvendo traficantes de países da América Central.
A trama se divide em duas partes. A primeira delas retrata a ascensão nas buscas de Webb. O roteiro não cria muitas dificuldades, e imprime um ritmo ágil nas descobertas: o jornalista passa de um suspeito ao outro, descobre uma nova revelação bombástica a cada entrevista. Embora esta seja a parte mais vibrante, é também a parte mais simplista do ponto de vista político e social.
Em seguida, vem a queda de Webb... pressões, chantagens, violências físicas e psicológicas contra o homem e a sua família. Sai o fervor do jornalismo investigativo; entra o intimismo psicológico. A fotografia se torna mais sombria, o ritmo fica mais lento e o espectador é preparado para uma espécie de desfecho trágico.
Mesmo quando O Mensageiro começa com os clichês rumo à conclusão,consegue surpreender com uma guinada amarga, menos espetacular e mais humanista. Cartelas informativas e fotos do verdadeiro Gary Webb vêm reforçar a imagem que a história é de fato “verdadeira”, mas nesta altura da projeção, pouco importa: o filme conseguiu passar a sua mensagem sobre a hipocrisia da Casa Branca na guerra às drogas. Consegue obter um suspense policial cativante, com mais conteúdo crítico do que a média das produções do gênero.
Share on Google Plus

About SevenballShow !

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comments:

Postar um comentário