SevenballShow

MENU

CURIOSIDADES ESPECIAL MISTERIOS ARTES FAMOSOS CINEMA TV | TEATRO TRYST 5X1 PHOTO GALLERY PET WORLD CARROS & MOTOS CIÊNCIA & TECNOLOGIA PLANETA ÁSIA COMUNICADOS

Follow Us in G+


Tigres não acumulam a poeira dos séculos; Tigres reinventam a vida todos os dias

Translate

Entrevista com Dwayne Jhonson (participação de Mark Wahlberg)


O post sobre Dwayne Jhonson rendeu muitos views, afinal  ele tem se destacado muito, e ele está sendo considerado o 'novo Arnold  Schwarzenegger'. Curtam então, Balls, uma entrevista com ele aqui no Sevenball, em que ele fala sobre sobre seu personagem no filme O Acordo (Snitch), sobre
Velozes e Furiosos 6, Suor e Glória, e sobre Sem Dor, Sem Ganho (Pain & Gain), em que atuou com Mark Wahlberg. (Com participacões do mesmo)

Marcelo Forlani : Me conte como você se envolveu com este filme.

Dwayne Johnson: O nosso roteirista/diretor Ric Roman Waugh me ligou. Ele disse: "Eu tenho algo muito especial para você." E, eu disse: "Ótimo. Me mande." Ele mandou, eu li o roteiro. Eu amei, me emocionou, a história mexeu comigo. Enquanto você lê o roteiro de "O Acordo", você tem que parar, eu tinha que parar, de vez em quando: "Deus, isso realmente aconteceu?" E eu ligava para Ric e perguntava: "Isso realmente aconteceu?" E ele me falou do processo e da história, isso realmente aconteceu. Então, eu fiquei emocionado pelo filme. Me emocionei, li, amei.

 MF: E como um pai, como você se conectou com esse personagem?

DJ: Como um pai, eu me conectei imediatamente. Por isso a história me pegou. Olha, eu faria qualquer coisa para proteger o meu filho. Qualquer coisa. E... Como este homem, para falar a verdade. E o que era tão comovente sobre esta história é que ele não é o seu típico herói de ação. Em nenhum sentido da palavra, realmente. Ele era simplesmente... Ele era um cara normal, um cara de família que tinha uma família e... Mas, ainda, estava disposto a infiltrar o cartel de drogas. E ele não é um cara que conhece a rua também. Ele estava disposto a infiltrar um cartel de drogas. Ele fez um acordo incrível com uma promotora de justiça. Para se infiltrar em um cartel de drogas... para diminuir a pena de seu filho... sabendo que, pela probabilidade, ele vai morrer. E essa possibilidade é grande. Isto é muito comovente. Eu faria qualquer coisa, pais fariam qualquer coisa para proteger seus filhos. Para falar a verdade, qualquer um faria qualquer coisa para proteger a sua família.

MF: Eu vou falar algumas palavras para você agora. "Velozes e Furiosos 6" foi ótimo. Fale sobre isso. Fale sobre "Dor e Glória". E me fale sobre todos os outros filmes...

DJ: Certo. É o seguinte. "Velozes e Furiosos 6". Nós aumentamos o nível. "Velozes e Furiosos 5" foi muito bom. Em "Velozes e Furiosos 6" nós aumentamos o nível. E... Em "Velozes e Furiosos 5", o meu personagem e o de Vin Diesel batemos de frente e em "Velozes e Furiosos 6", nós juntamos times. Nós arrebentamos e aumentamos o nível. Voltando um pouco, vamos para "Dor e Glória". Michael Bay, eu, Mark Wahlberg. Não é inspirada por eventos reais. Não é baseado em uma história real. É uma história de verdade. É um filme insano. Literalmente. É um desses filmes que é muito único e especial. E trabalhar com Michael Bay e Wahlberg foi ótimo. Foi ótimo. Nós nos tornamos uma família. Depois temos "O Segredo de Brokeback Mountain 2". Ninguém riu com essa. De ninguém. Ninguém.

MF: Eu não sei, talvez estejam desenvolvendo.

DJ: Segundo IMDB. [Internet Movie Database]

MF: Foi um projeto de paixão...

DJ: É para mim.

SevenballShow: E sobre Sem Dor, Sem Ganho (Pain & Gain), houve um bate-rebate entre Wahlberg e ele, e eles os dois fazendo perguntas para o repórter. Achei muito interessante...

MF: O filme é muito divertido, muito engraçado. Mas, eu tenho uma dica para pedir a vocês. Desde que meu segundo bebê nasceu, eu também tive uma lesão no joelho, e agora eu estou relaxado. Quais as dicas que vocês podem me dar?

DJ: Você não deu à luz.

MF: Não!

DJ [interrrompendo]; Do que você está reclamando?

MF: Não, mas eu fiquei... acordado a noite toda.

Mark Wahlberg: Você estava em forma antes?

MF: Não. Não como vocês.

DJ: Você fez uma cirurgia?

MF:Sim.

DJ: Você fez. Que tipo de cirurgia você fez?

MF: Eu não sei como chamar.

MW: Onde? No menisco? Essa é uma difícil. Você pode fazer bicicleta. Fique longe dos agachamentos, essas coisas, mas você ainda pode se exercitar.

DJ: Cuidado com a sua dieta.

MF: Sim.

DJ: É o que você tem que fazer.

MF: Sim, claro.

MW: Coma certo. A dieta é provavelmente 85% disso.

MF: Obrigado. Bom, vamos falar sobre o filme que estamos aqui para falar. Como vocês se envolverem com o filme?

MW: Quando mandaram o roteiro, eu me encontrei com Michael Bay, me apaixonei pelo roteiro e pelo personagem e foi isso. Aí eu assinei.

DJ: A mesma coisa. Na verdade, eu li roteiro anos atrás, provavelmente há 8 ou 9 anos e, depois, ele foi fazer... E eu queria fazer o filme na época. Eu li na época, eu amei. Ele foi fazer um 'pequeno filme' chamado "Transformers". Você deve ter ouvido falar.

MF: Eu ouvi falar!

DJ: Eu não sei se você ouviu, que era um 'filme pequeno'. E eu amei na época. E, depois, como o nosso mundo funciona, as coisas vão embora, voltam anos depois e foi o que aconteceu aqui.

MF: Quanto o roteiro mudou?

DJ: Não muito. Não muito comparado com a primeira vez que li. Você lê o roteiro e é fascinante. Aí você faz a sua pesquisa, percebe que você vê onde se passa a história e que é uma história real, coisas reais acontecem. Então, não mudou muito não.

MF: Vocês acreditam em autoajuda?

MW: Autoajuda? Sim. Se funciona para você, por que não?

MF: Vocês são do tipo que fazem?

MW: Com certeza.

MF: As pessoas falam que é difícil trabalhar com Michael Bay. Como foi para vocês? Ele puxa os atores, como dizem? Ou foi mais divertido, como foi?

DJ: Ele puxa os atores. Ele realmente puxa.

MW: Sim, eu amei. Esta é a forma que eu gosto de trabalhar. Só há um tempo limitado durante o dia, nós tínhamos um orçamento limitado nesse filme e você tem que fazer de alguma forma. Para mim, ele é o melhor motivador e líder. Não há ninguém melhor para ir para a "batalha". Se você vai entrar nessa... E também criativamente. Ele tinha tantas ideias interessantes e nos deixava tentar tantas coisas diferentes. Foi uma ótima experiência para mim, obviamente. Ele me chamou para fazer "Transformers 4" com ele. Então, eu amei.

MF: Estão dizendo que esse foi o menor filme do Michael Bay. Vocês conseguiam perceber isso de alguma forma? Porque há explosões, há...

MW: Um filme pequeno para Michael é um filme grande para outras pessoas. Ainda haviam... Eu lembro de perguntar para ele no set. Ele tinha 39 câmeras. Eu nunca estive em um set onde tivéssemos mais de três câmeras. É uma loucura.

MF: Como foi  a preparação para "Transformers 4, e ''Hércules''?

MW: Simplesmente tentar entrar em forma e me preparar para o que fosse jogado em cima de mim. Fiquei empolgado .

MF: Por que o projeto  "Black Adam" não continuou?

DJ: Está na Warnner Bros. e, como em um negócio, as coisas vão e vem, ideias são sugeridas, as pessoas gostam, outro diretor se envolve. Não tenho muita certeza.

MF: E quanto a "Hercules"? Ficou empolgado?

DJ: Muito. Queríamos fazer a melhor versão de Hércules e foi uma preparação de 14 semanas.

MF[voltando-se para Wahlberg] ; E você filmou "Dose Dupla". É de um artista brasileiro. Como foi?

MW: Incrível. Eu fui filmar diretamente desse filme. Eu tinha 30 dias para perder mais ou menos 15 kg. Eu fiz isso jogando basquete, mudando a minha dieta, minha rotina. Mas foi uma experiência maravilhosa trabalhar com Denzel Washington. Este filme é o Dwayne que você nunca viu e é o mesmo com Denzel. Fazendo comédia e... Estou ansioso para o filme.

MF: Tudo bem. Obrigado, gente.

MW: Obrigado.

DJ: Obrigado, cara.

Então, Balls, desculpem ela é antiga, é antes de todos estes sucessos, mas dá para sentir um pouco como ele é: apaixonado pelo trabalho. 
É isso. Beijos.
Leia sobre Dwayne Johnson.
Share on Google Plus

About SevenballShow !

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comments:

Postar um comentário