SevenballShow

MENU

CURIOSIDADES ESPECIAL MISTERIOS ARTES FAMOSOS CINEMA TV | TEATRO TRYST 5X1 PHOTO GALLERY PET WORLD CARROS & MOTOS CIÊNCIA & TECNOLOGIA PLANETA ÁSIA COMUNICADOS

Follow Us in G+


Tigres não acumulam a poeira dos séculos; Tigres reinventam a vida todos os dias

Translate

Lançamentos da Semana no Cinema - Parte II

7.  Terremoto - A Falha de San Andreas
Lançamento 28 de maio de 2015 (1h54min) 
Direção: Brad Peyton
Com: Dwayne Johnson, Carla Gugino, Alexandra Daddario mais
Gênero: Ação , Aventura , Suspense
Nacionalidade: EUA
Não recomendado para menores de 12 anos 
Agora, vou falar do  maior lançamento desta semana, a meu ver, e segundo comentários gerais, afinal é sobre uma tragédia histórica: a falha geológica de San andreas... Claro que é uma ficção, baseada neste acontecimento, mas com o sensacional  Dwayne  Johson como protagonista, um bom roteiro e direção, tem tudo para agradar. Quem quiser ler sobre esta maravilha que é o Dwayne [só acho] tem um post  completo aqui no Sevenball: Dwayne Johnson
Sinopse_ Um terremoto atinge a Califórnia e faz com que Ray (Dwayne Johnson), um bombeiro especializado em restates com helicópteros, tenha que percorrer o estado ao lado da ex-esposa (Carla Gugino) para resgatar a sua filha Blake (Alexandra Daddario), que tenha sobreviver em São Francisco com a ajuda de dois jovens irmãos.
Recém-separado e com uma filha prestes a entrar para faculdade, Blake (Alexandra Daddario), Ray é surpreendido pela série de eventos catastróficos que atinge o estado. Utilizando de seus conhecimentos de bombeiro, decide salvar a ex-mulher (Carla Gugino). Juntos, o casal terá de ir de LA até São Francisco para resgatar a filha. Ao mesmo tempo, Blake luta para sobreviver em SF, contando com a ajuda de dois irmãos, Ben (Hugo Johnstone-Burt) e Ollie (Art Parkinson).

Análise_ Terremoto não pode ser acusado de propaganda enganosa: traz ação ininterrupta e muitas cenas de destruição. Quem gosta de filmes-catástrofe como Independence Day, O Dia Depois de Amanhã, 2012 e Armageddon (para citar um que não foi dirigido por Roland Emmerich) tem tudo para gostar do novo longa. 
O filme é um clichê atrás do outro. Temos o herói, o cientista, a mulher indefesa, a garota linda (que vai perdendo peças de roupa ao longo do filme) e o covarde. Temos a bandeira dos Estados Unidos e o velho clichê americano de reconstrução e de que "todos juntos somos fortes", que aparece em filmes do gênero... Dando a entender que 'eles' são o melhor país do mundo...
The Rock é um dos maiores astros da atualidade e é realmente carismático [e delicioso].Carrega bem o filme, mas não está sozinho. Felizmente, o núcleo de Daddario também conta com ações próprias e personagens interessantes. A relação entre Blake e Ben é bobinha, mas fofa.
Dirigido por Brad Peyton (dos fracos Como Cães e Gatos 2 - A Vingança de Kitty Galore e Viagem 2 - A Ilha Misteriosa), o filme conta com ótimos efeitos visuais. Mas talvez conte com um excesso de cenas épicas, o que diminui o impacto sobre o espectador. É tanto terremoto que no final fica banalizado e repetitivo. Mas ver o Dwayne em ação é sempre bom, não é?


8. Território do Brincar
Lançamento: 28 de maio de 2015 (1h30min) 
Direção: David Reeks, Renata Meirelles
Com atores desconhecidos
Gênero: Documentário
Nacionalidade Brasil
Livre 
Sinopse_ O longa se propõe a fazer uma narrativa do 'brincar infantil'. Ao longo de vinte e um meses, diversas crianças de várias realidades do Brasil, foram representadas. O filme faz parte de um projeto de pesquisa, registro e divulgação.
Crítica_O projeto Território do Brincar nasceu em 2012, através de uma iniciativa dos documentaristas Renata Meirelles e David Reeks. A intenção foi realizar um trabalho de escuta, intercâmbio de saber, registro e difusão da cultura infantil. Acompanhados pelos filhos, por mais de um ano – de abril de 2012 a dezembro de 2013 – eles percorreram oito estados brasileiros do norte ao sul do país visitando comunidades rurais, quilombolas, grandes metrópoles, sertão e litoral. Com isso, conseguiram identificar uma realidade distante da mídia mais convencional: aquela que é percebida através dos olhos das crianças, com sutilezas e espontaneidades sob o ponto de vista delas, enquanto brincam. Ou seja, é tipo um documentário, mostrando o dia-a-dia de crianças de mesma faixa etária e de classes sociais diferentes; é um filme didático, que irá ter ressonância em seu público específico.

9. Promessas de Guerra
Lançamento; 28 de maio de 2015 (1h51min) 
Direção: Russell Crowe
Com: Russell Crowe, Olga Kurylenko, Yılmaz Erdoğan, Cem Yılmaz,
Jai Courtney, Ryan Corr, Steve Bastoni e Isabel Lucas
Gênero Drama , Guerra
Nacionalidade Austrália , EUA , Turquia
Não recomendado para menores de 12 anos 
Sinopse_Após a batalha de Gallipoli em 1919, um pai (Russell Crowe) descobre que seus três filhos desapareceram do local. Logo, ele abandona sua Austrália natal e viaja até a Turquia, para descobrir o paradeiro dos filhos.
Este filme de guerra tem sido apresentado nos cinemas como “a estreia de Russell Crowe na direção”. Talvez este seja o elemento mais curioso do projeto, mas Promessas de Guerra possui elementos suficientes para se sustentar além do nome inusitado na cadeira do diretor. Ele começa como uma produção de guerra típica – retratando os conflitos em Galípoli, no fim da Primeira Guerra Mundial, quando australianos, britânicos e franceses invadiram a Turquia – para depois alçar voos mais altos.
O aspecto mais interessante do roteiro é a discussão sobre a memória do indivíduo versus a memória da nação. A tensão entre o privado e o público, o individual e o coletivo, é abordada ao longo de toda a história. Promessas de Guerra segue a cartilha do épico como um aluno dedicado, mas sem imaginação. As imagens do filme são exatamente o que se espera de uma produção do gênero – com uma pequena dose de sadismo, na repetição de uma cena particularmente violenta da guerra.
O filme perde em autenticidade com a entrada de uma forçadíssima história de amor romântico, que soa como uma obrigação contratual do projeto. Apesar de tudo isso, Promessas de Guerra é uma obra de guerra interessante, e uma estreia digna para Crowe na direção. O filme se sobressai positivamente em meio a um conjunto tão numeroso de obras heroicas e patrióticas. Vale o ingresso, Balls.
10. The Last - Naruto o Filme
Título original: Naruto the Last - Le film
Lançamento 28 de maio de 2015 (1h52min) 
Dirigido por Tsuneo Kobayashi
Com Junko Takeuchi, Jun Fukuyama, Nakamura Chie
Gênero: Animação
Nacionalidade: Japão
Não recomendado para menores de 10 anos 
Sinopse_A Lua está em rota de colisão com a Terra, e pode se chocar com o planeta na forma de um meteoro. Enquanto isso, Hanabi é sequestrada por um estranho homem. Cabe a Naruto, Shikamaru, Hinata, Sakura e Sai salvar Hanabi e consertar a situação.
Curiosidades_ Este é o primeiro filme Naruto a referenciar a série de mangá, onde a estreia do longa deu-se após o lançamento dos dois capítulos finais do mangá. 
O escritor e criador Masashi Kishimoto supervisionou o roteiro e desenho dos personagens do filme.
É o primeiro filme de Naruto lançado desde Road to Ninja: Naruto the movie (2012).


11. Trocando os Pés
Título original: The Cobbler
Lançamento: 28 de maio de 2015 (1h42min) 
Direção: Thomas McCarthy
Com: Adam Sandler, Steve Buscemi, Dan Stevens mais
Gênero: Comédia , Drama , Fantasia
Nacionalidade: EUA
Não recomendado para menores de 14 anos 
Sinopse_ Um solitário sapateiro de Nova York (Adam Sandler) costuma consertar os sapatos de clientes experientes na arte de viver: que frequentemente tiram férias e vivem aventuras. Ao lado de seu amigo barbeiro (Steve Buscemi), ele espera a sua própria aventura, e vê a vida passar diante de seus olhos. Quando recebe uma generosa herança de família, surge a possibilidade do trabalhador assumir outro papel e ver o mundo de uma forma diferente.
Curiosidades_ Para montar o personagem. Adam sandler [a-mo!] se inspirou na loja de sapateiro que ficava embaixo da casa dele e por onde passava diariamente, admirando o labirinto de sapatos. Segundo o ator, ele pensava na expressão que diz que "você não conhece um homem até andar um kilômetro com os seus sapatos" e isso lhe deu a ideia para a história.
Esta é a décima colaboração cinematográfica de Adam Sandler e Steve Buscemi: Gente Grande 2 (2013), Hotel Transilvânia (2012), Gente Grande (2010), Eu os Declaro Marido e... Larry (2007), A Herança de Mr. Deeds (2002), O Paizão (1999), Afinado no Amor (1998), Billy Madison, Um Herdeiro Bobalhão (1995) e Os Cabeça-de-Vento (1994). Em 2015, eles co-estrelarão o décimo primeiro filme juntos: Hotel Transilvânia 2.
Cena_ Adam Sandler se olha no espelho pela primeira vez e vê o reflexo de Leons, e diz: 'oh boy', uma referência ao mesmo dito por Sam Beckett na série Quantum Leap, um programa onde o personagem principal também se transforma em outra pessoa.
Finalmente tem esta que achei interessantíssima: A tradução literal do nome Sandler em hebraico é Cobler ( e o título original do filme é The Cobbler ).

Share on Google Plus

About SevenballShow !

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comments:

Postar um comentário